Se liga! Informativo Onda Jovem

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A mágica que permanece

Nostalgias à parte, mas ainda ontem estava me lembrando das eleições de anos anteriores, quando eram feitos comícios calorosos pelos bairros da cidade.Não sei porque isso me veio a cabeça, mas talvez seja pelo período vivido.

Estamos a pouco mais de um ano de novas eleições, e a cidade em que vivemos não mudou tanto, fomos nós que mudamos, e a cada dia vejo que as mudanças se dão de forma tão eloqüente que perdemos a noção do tempo e do espaço que ocupamos.

Á s vezes sinto medo ser apenas mais um corpo em meio a tantos e só fazer diferença se estiver em uma lotação a qual não caiba nem ao menos um mosquito, pois do contrário seria apenas mais um ser humano que vaga pela vida.

Tudo isso me remete ao momento de agora, novamente estamos em um período pré-eleitoral e somos tratados como palhaços por aqueles que deveriam dar atenção máxima ao público eleitor responsável pela glória dos que chegam ao poder.

Não digo que somos tratados como palhaços pela maneira como os candidatos conduzem suas campanhas ou pelas demagogias baratas de seus discursos, pois creio que à medida que o povo conhece seus políticos, sabe também que sorrisos e abraços em meios as multidões não passam de mera hipocrisia daqueles que só se lembram que existe população quando dependem dela para seus próprios méritos.

Mas me refiro aos postulantes do poder que ao se darem conta que possuem nas mãos uma “varinha de condão” acabam por utilizar as magias desse objeto em benefícios próprios.Ao contrário das histórias em quadrinhos onde a magia era uma virtude dos que praticavam o bem, e quando as bruxas más detinham esse poder sempre acabavam derrotadas, pois nem ao menos em “estórias” permitiam que o mal fosse onipotente e vencedor.

Diante disso há muito que se pensar, a população tem uma força que desconhece, e há aqueles que desejam que a cada dia haja mais cidadãos alienados e sem vontade própria, que destinam sua arma mais poderosa nesse período, o voto, àqueles que tenham as frases mais bem feitas e o sorriso mais simpático.

É fácil tecer elogios e encher de promessas enquanto se espera algo em troca, devemos nos ater aos que já tem nas mãos sua varinha de condão e prestar bem atenção para onde estes dirigem suas pródigas magias.


Vivian Smanioto

Um comentário:

  1. Vivia seja um virus do bem no corpo gigante da politica e contamine este corpo. E faça com que tenhamos esta doença fazendo mudar ! mudar para o bem!

    ResponderExcluir